Dr. Leonel Pereira da Cunha



Dr. Leonel Pereira da Cunha:

"Não é o diploma médico, mas a qualidade humana, o decisivo."
(Carl Gustav Jung)




Dr. Leonel Pereira da Cunha


Fernando Pessoa nos deixou, entre tantas outras, a bela frase que uso para iniciar alguns apontamentos sobre o Dr. Leonel: 
"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis". 


Muitos médicos passaram por nossa pequena Chavantes, poucos marcaram a vida dos chavantenses como o estimado Dr. Leonel, que é citado pelos moradores mais antigos como uma pessoa incomparável. Excelente cirurgião, preciso nos diagnósticos, um homem dotado de visão, que tanto fez para o progresso social do município.
Dr. Leonel Pereira da Cunha, nasceu em Capivari, na fazenda Pau D'alho no dia nove de setembro de 1904.
Estudou o primário em Capivari sendo colega de classe (sentavam no mesmo banco escolar)  do pai do Orlando Quagliatto, Chicão, Fernando, Luizito, etc,


Mais tarde, para continuar os estudos, foi morar com o tio, sr, Julio Silva, pai do Astor entre outros. Formou-se em Contabilidade e, em troca de moradia, trabalhava para Julio Silva como contador  em uma loja de materiais de construção mantida por Astor, localizada na Rua Conselheiro Crispiniano, no Centro de S. Paulo. 

Cursava o Cientifico (nome dado a um curso de 3 anos), com o objetivo de entrar em Medicina e foi aprovado na Universidade Federal da Praia Vermelha ( Flamengo) no Rio de Janeiro. Era dificílimo entrar no curso, pois o país contava somente duas faculdades de medicina: a de Salvador e a do Rio, além do que era preciso concorrer com os apadrinhados políticos. Mas ele conseguiu e  destacou-se como melhor aluno da classe. Sempre trabalhou para o seu  sustento, conseguindo  pagar os estudos.

O que muitos não sabem, é que, para ajudar a pagar as despesas, fazia pontas em Teatros e Operas no municipal do Rio ( dai o gosto por musica clássica).
Depois de formado cirurgião e clinico geral, fez dois anos de estagio no Pronto Socorro Municipal do Rio, fato que  o deixou muito orgulhoso, pois  na época entravam apenas os apadrinhados políticos devido a concorrência. O Pronto Socorro do Rio era diferente dos atuais, pois as pessoas ricas ou pobres, quando ficavam doentes chamavam o Pronto Socorro e, somente depois, eram encaminhadas para os hospitais .
Durante o período em que estagiou no PS não tinha salário, trabalhava dia e noite e ainda tinha que comprar lanches com seu dinheiro para os médicos titulares, que exploravam os estagiários. O estágio no Pronto Socorro foi  conseguido pelo Cunha, seu pai,  por intermédio do governador de S. Paulo.

Depois desse período voltou para Capivari  onde começou a clinicar. Em 1934, veio passar as férias na Fazenda Santa Rosa, de propriedade do sr Julio Silva e o tio ,que gostava muito dele, não deixou que voltasse para Capivari.
E assim, nossa cidade ganhou um grande médico e homem de caráter exemplar.
Conheceu a srta. Inah Bueno pois as famílias  eram muito unidas. 

16/04/1928 - Plantão de 12 às 4. Dr Leonel é o ultimo sentado.




Casaram-se em Aparecida do Norte.

Constituíram uma bela família, formada por três filhos: Sergio, Hélcio e Daisy.
Partipou, como médico da Revolução Constitucionalista, como podemos ver na matéria abaixo.

Em 1932, foi formado o Batalhão Constitucionalista de Chavantes.  Pertencia a Companhia do 9º Batalhão de Emergência da Força Pública de Bauru.
Seu comandante regional era o Major Capitão Naul de Azevedo e o comandante do batalhão
era Arnaldo Ferreira da Silva.
Em Chavantes, o batalhão ficava alojado num QG provisório, chamado “Casa do Soldado” localizado na sede social da Associação Atlética Chavantense que também servia de hospital. Na rua Senador Mello Peixoto, 71, havia um armazém que foi transformado em depósito de mantimentos e munições, sob a responsabilidade do sr. Brandão, guarda livros em Santa Cruz do Rio Pardo.
Havia, ainda, outro acampamento na Fazenda Harmonia.
Foram componentes do Batalhão de Chavantes:
Comandante: Arnaldo Ferreira da Silva
2º Tenente: Amando Pinto da Silva
Oficiais:
Adelino Gião
Amando Pinto da Silva
Antonio Fontes Filho
Antonio Rubio Medina
Osvaldo de Almeida Leite
Jonas Moreira
José Elias de Moraes Filho
José M. de Mello
Dr. Leonel Pereira da Cunha
Mário Itaiubi Vieira
Oficiais Graduados:
Padre Antonio Faia
Alvaro Fontes
Astor Pereira da Silva
Dorival Vieira
Jacy Nogueira Cobra
José de Oliveira Fontes
José Rubio Medina
Soldados:
Antonio Luizon Garcia
Benedito Lé
Genariano Delmanto
José Alves
Leão Tropowisk
Marciano Vieira Martinelli
Vicente Brandi e outros
Alistados no mesmo Batalhão, em Ribeirão Claro:
Emilio Cury
Francisco Palladino
João Casquete
Hélio Camargo Rocha
Salvador Leonel
E outros
Sylvio Regalla alistou-se em São Paulo

Dr Leonel, de terno escuro

Corpo Clínico em 1934 e Diretores

Instrumentos de trabalho em 1934


Com Dr. Wanor, amigo e compadre

O empenho pela reforma necessária (leia mais na Postagem Santa Casa)

Na reforma da Santa Casa

Inúmeras vezes, encontrei seu nome citado com muito louvor nas páginas do jornal O Município, minha fonte constante de pesquisa. Veja:

Reforma da Santa Casa:
“O Município, por intermédio de seus diretores cumpre o grato dever de divulgar com todos os pormenores, tudo o que lhes foi dado observar através de uma reportagem especial que reivindicamos como justa e merecida homenagem aos capitães dessa iniciativa, dentre os quais destacamos a figura do ilustre Diretor Clínico daquele estabelecimento, Dr. Leonel Pereira da Cunha, que vem dedicando os seus esforços para a concretização integral dessa grande reforma e ampliação que está se efetivando a custa dos maiores sacrifícios, ante a inexistência de um apoio mais decisivo por parte dos poderes públicos do Estado e da União.
Com a melhor disposição, sem se desviar da sua peculiar e encantadora modéstia, o Dr. Leonel explicou que uma das razões preponderantes que levaram aquela diretoria a promover a reforma e ampliação daquele estabelecimento hospitalar se justificava pelo fato de que as instalações então existentes já não atendiam ao número sempre crescente de enfermos, de vez que o hospital foi construído há mais de 20 anos como obra para atender aos problemas da época em que foi delineada a sua criação. Além do mais, o hospital que fora construído para atender aos doentes da jurisdição do Município passou a acolher doentes pertencentes aos Municípios vizinhos que para aqui de dirigiam talvez por existir na região de seu domicílio deficiências contra as quais lutamos também. 

Posto Médico

Foi o Dr. Leonel quem conseguiu, junto ao Governo do Estado, o primeiro Posto Medico para Chavantes.
Na época, nem cidades maiores como Avaré, Assis e Presidente Prudente, haviam conseguido.
Também o nossa hospital era considerado o melhor e mais bem montado de toda a região, sendo procurado para realização de cirurgias pela população das cidades vizinhas.




O Homem Social
Quem o conheceu superficialmente, não pode imaginar o quanto a nossa comunidade deveu e deve ao empreendedorismo do médico e homem público.
Sério, sisudo mesmo, Dr. Leonel destacava-se entre seus pares pela capacidade intelectual, profissional e visão de futuro.
Esteve a frente da construção da Santa Casa, empenhou-se na sua reforma muito cara e com parcos recursos, trouxe para Chavantes nosso primeiro Posto Médico do qual foi Diretor.
E numa época distante, ajudou a construir e inaugurar o Clube Ouro Verde que se tornaria referência na região pela beleza e qualidade de suas programações.
Esteve presente quando o Cine Bandeirantes com o prédio embargado, necessitava da construção de um novo edifício que posteriormente foi inaugurado como Cine São José.
Veja como o Jornal O  Município se referia ao nosso querido cidadão.
"O Clube Ouro Verde, fundado a 19 de março de 1939, por um grupo de pessoas de boa vontade e de destaque social nesta cidade, deverá ser inaugurado em agosto. Estão adiantadas as obras de adaptação do prédio em que vai funcionar o Clube, na rua Altino Arantes, esquina da rua Azarias Bueno.
Sua diretoria, composta de elementos representativos da cidade, tudo vem fazendo para dotar Chavantes de um ótimo ponto de reunião social".

Inauguração do Clube Ouro Verde
"A inauguração do Clube Ouro Verde constituiu um acontecimento de destaque na vida social de Chavantes, graças aos esforços de homens ativos, empreendedores e progressistas. A sua festa de inauguração realizou-se num ambiente seleto e distinto, tendo para abrilhanta-la contado com a presença de elementos de escol da sociedade local e das cidades vizinhas. Teve início a festa com o ato inaugural realizado no salão de danças onde o sr. Fausto Meireles Chaves, Presidente da Sociedade, pronunciou um discurso historiando a finalidade da fundação do clube. Disse dos esforços dispensados por si e pelos demais membros da Diretoria, entre os quais destacou  com muita justiça  o nome do Dr. Leonel Pereira da Cunha".

"No dia 26 de novembro de 1939, portanto apenas 8 meses após a inauguração do Clube, outro acontecimento de destaque agitava nossa pequena cidade.
Uma grande festa aconteceu para a inauguração da quadra de tênis do COV. Fizeram-se representar as cidades de Ribeirão Claro, Ipaussu, Ourinhos. As duplas que se exibirão na quadra serão:
Ourinhos: Dr. Wallace H. Morton e Orivaldo Santos;
Ribeirão Claro: Tapyr Lopes e Dr. Ruy Cunha;
Ipaussu: Lauro Martins e Olavo Chequer.
As duplas locais são: Nilo Caldas de Oliveira e Nelson da Maia; Lafayete Valle e Joaquim Dias.
Às 20 horas, no Hotel Grillo acontecerá o banquete aos visitantes e às 21 horas terá início o Baile comemorativo.
Os acontecimentos citados só foram possíveis graças ao empenho dos srs. Fausto Meirelles Chaves, Dr. Leonel Pereira da Cunha e Nilo Caldas de Oliveira, Presidente, Vice Presidente e Diretor do Departamento de Tênis".

Já idoso, mas ainda à frente de suas atividades como médico, veio a justa homenagem - Cidadão Honorário de Chavantes. Com a presença dos filhos, noras, filha, genro e dos amigos que conquistou recebeu o título merecido.
 Familiares e amigos

Familiares e amigos

Familiares e amigos

Amigos

Jane Rennó e Sergio Bueno Pereira da Cunha

Daisy  da Cunha Annicchino e José Carlos Annicchino

Hélcio Bueno Pereira da Cunha e Rosângela 

Dr Leonel Pereira da Cunha

Abertura da Solenidade - Tim Corazza

Palavras do Dr Leonel Pereira da Cunha 

Dr Leonel Pereira da Cunha e Salin Sarquis

Dr Leonel Pereira da Cunha e Sergio

Dr Leonel Pereira da Cunha e José Carlos

Dr Leonel Pereira da Cunha e Daisy  da Cunha Annicchino

Dr Leonel Pereira da Cunha, Jane, Sergio e Rosângela

Recepção no Clube Ouro Verde que ajudou a fundar.

 Amigos na recepção

Seu agradecimento

Faleceu no dia 10 de janeiro de 1992, sendo seu corpo conduzido para o cemitério de Irapé.



Outras Homenagens
Com a presença dos filhos e autoridades, procedeu-se a inauguração do Pavilhão Dr. Leonel Pereira da Cunha que se constituiria num anexo da Santa Casa.
A Inauguração foi feita, os filhos compareceram mas, o anexo, foi transformado no Fórum da cidade.










Na administração de Wilson Bassit, com a presença dos filhos, foi inaugurado o Conjunto Habitacional Dr. Leonel Pereira da Cunha, nos terrenos localizados atrás da Santa Casa.







(Fotos e informações  fornecidas por seu filho Hélcio Pereira da Cunha e seu neto Fernando Rennó Pereira da Cunha).  

EM CONSTRUÇÃO

21 comentários:

Lilia disse...

COMENTÁRIO DE RICARDO RENNÓ PEREIRA DA CUNHA - NETO DO DR LEONEL:

Gostaria de agradecer a D. Lilia Alonso e todos que se dedicaram na homenagem feita para meu avo.

Lilia disse...

Ricardo, seu avô fez por merecer a homenagem. Foi um prazer. bjo

Daisy B. Cunha Annicchino disse...

Obrigada d. Lilia Alonso pela linda homenagem prestada ao meu pai.
Como filha sempre o tive como um grande homem ,mas me alegra saber que tantos outros também reconheceram seu trabalho e seu valor.
Meu pai sempre foi muito modesto e tímido talvez por isto não podia imaginar que fez pontas no teatro.Sabia de sua paixão por óperas e música clássica mas fiquei agradavelmente surpresa com esta novidade...
Obrigada mais uma vez e o meu carinhoso abraço
Daisy B. Cunha Annicchino

Lilia disse...

Daisy, suas palavras trouxeram muita emoção. Fico muito feliz com a aprovação dos filhos e netos. Dr Leonel marcou a história do município como médico e homem de bem. É lembrado com muito amor pelos que o conheceram. Foi muito prazeroso fazer a pesquisa.
Obrigada por suas palavras.
abraços
lilia

Lilia disse...

Comentário de Zeza Roquejani Donato:
Parabéns,Lilia.Mais uma vez fazendo uma matéria excelente.Dr Leonel fez parte da vida de muitos Chavantenses que com respeito e confiança puderam amá-lo, ouvi-lo Seu diagnóstico era preciso.Meus pais o tinham com um raio de luz.Parabéns aos familiares.E hoje em especial à você que conduziu com exito a narrativa. Obrigada pelo que faz por nós.

Lilia disse...

Obrigada, Zeza. Dr. Leonel foi mesmo muito especial em nossas vidas.
Fico feliz por seu interesse na postagem. bjo

Lilia disse...

Jane Rennó, seu telefonema foi emocionante. Muito obrigada pelas palavras amigas e carinhosas.Jamais as esquecerei.
bjo

Lilia disse...

Comentário de Maria de Lourdes Alonso:
Que Deus tenha o Dr. Leonel e Dr, Wanor num ótimo lugar. Eles eram médicos de minha família e me tratavam com muito carinho. Eram de bom coração e merecem ser lembrados. Parabéns aos q contribuíram para esta linda página.

Lilia disse...

Comentário de Fabrizio Jacomini
Excelente matéria!

Lilia disse...

Comentário de Marcelo Cezario Campos:
Esse documentário ficou ótimo. Já conhecia todo este HISTÓRICO desde criança, mas não a nível de detalhe. Particularmente tinha e tenho uma grande admiração pelos grandes que passaram por Chavantes e acionaram de forma impecável todo este processo. Parabéns a senhora pelo trabalho. Feliz por conhecer a obra do Dr. Leonel, Dr. Wanor, feliz também em conhecer de muito perto um mulher de fibra, irmã Dina.

Lilia disse...

Comentário de Loraine Lazarini Fontes
Parabéns Lilia!!!Excelente matéria,como tudo que voce faz!!!beijo

Lilia disse...

Comentário de Jamile Carolina Zacharias
*Amiga, vc não sabe o quanto eu gostava do Dr. Leonel!! era meu Deus, td o que ele dizia era lei. E muitas vezes fui atendida e operada por esse cara sisudo e querido. Fiz um comentário no blog, mas não sei se consegui postar. Verifique e me conte. Parabéns pela matéria e obrigada como amiga da família.
Jamile

Lilia disse...

Comentário de Fábio M. Rúbio Prosdocimi
Por ter trabalhado no " O Município" com o Abdala, tive o privilégio de conhecer o Dr. Leonel. brincalhão, muito espirituoso.

luis alberto disse...

É por essas historias e pessoas que me orgulho de ser chavantense. Conheço um pouco de nossa historia e por isso me orgulho muito.
Tenho admirado muito esse trabalho de pesquisa que a senhora tem feito. Disto também tenho orgulho, afinal fui seu aluno, da sua época, com grandes professores que passaram por ai tive minha formação.
Obrigado! Professora!!
Ah, sou filho da Inah e do Nelson José trabalho em Campinas.

Lilia disse...

Olá Luis Alberto, é um prazer "reencontrar" vc. Obrigada pelas palavras de incentivo e carinho. Nós tbm tivemos o privilégio de contar com ótimos alunos, entre eles vc e seu irmão.
Abraços chavantenses.

Lilia disse...

Comentário de Doraci Biggi
linda homenagem,merecida...só faltou a casa linda que ele morava e tinha o seu consultório.

Lilia disse...

Comentário de Luiz Antonio Vita
Hoje em dia quase não há mais médicos assim. Quando eu era criança e passava férias em Chavantes, várias vezes fui atendido por ele

Lilia disse...

Comentário deRosa Maria Lucas Oehler BELA MATÉRIA SOBRE O DR.LEONEL!!PARABÉNS D.LILIA!!

Lilia disse...

Comentário de Eunice da Cunha Vieira Leite

Meus parabéns pela magnifica reportagem em homenagem ao Leonel. Como sua prima, com 105 anos de idade, última representante de sua geração, muito me emocionou, recordando sua vida e o bem que ele sempre fez por seus familiares e por toda Chavantes.

DBarbosa disse...

Parabéns D.lilia pela belíssima matéria sobre nossa cidade, faz pouco mais de 10 anos que estou aqui e amo essa cidade, tive o imenso prazer em conhecer e conviver com a D. Daisy e o falecido Sr. José Carlos Annicchino em sua fazenda São Lucas que era de propriedade do Dr. Leonel. Abçs. Diego Feliciano Barbosa

Lilia disse...

Obrigada, Diego. Fico muito feliz por suas palavras.